• QUEM SOMOS


  • PORTFÓLIO


  • O QUE VENDEMOS


  • ÁREA DO CLIENTE



Email Marketing, Política AntiSpam X Soluções

Publicado em 27/04/2010

A definição de spam:


Uma mensagem eletrônica é "spam" SE:

 
1- A identidade e contexto pessoal do receptor são irrelevantes porque a mensagem é iguamente aplicável a muitos outros potenciais receptores;
 
2- O receptor não deu permissão deliberadamente, com verificação garantida, explícita e ainda: revogável para que ela fosse enviada;
 
3- A transmissão e recepção da mensagem aparece para o receptor para dar um benefício desproporcional para o remetente.

Você será citado como "Abuso de UCE/UBE" se você enviar qualquer e-mail a pessoas que não tenham pedido para receber especificamente o e-mil apartir de você. A origem do envio de tal e-mail é irrelevante. Após confirmação de abuso, qualquer cliente da Portall engajado nessa prática terá seu serviço suspendido. O spam não apenas traz tensão ao servidor ao poder afetar negativamente o uptime do servidor e seu desempenho, você também sujeita o servidor à possibilidade de entrar na listra negra.



Se seu site for enviar e-mails para assinantes, essa é uma lista de itens que você deve seguir:

Você não deve tentar esconder, forjar ou representar de maneira errada o email de remetente e o domínio do site, informe um email real nas configurações do sistema.

Todo e-mail em massa deve ser solicitado, quer dizer, o remetente tem uma relação existente e que se pode provar com o e-mail remetente e o receptor não requisitou não receber futuros e-mails desse remetente. A documentação da relação entre o remetente e o receptor deve ser disponível quando requisitado.

REGRAS: Nosso sistema irá lhe ajudar a manter seu email marketing dentro da legalidade

 
1 - Ética: Atuar dentro do Código de Ética da ABEMD, que conceitua detalhadamente as boas práticas no Marketing Direto.
2 - Opt in: O primeiro recebimento é muito importante, porque marca o início da relação. É preciso ter permissão para prosseguir o relacionamento, por meio do opt in do receptor, tanto quando ele procura como quando é procurado. Quando é a pessoa quem procura a empresa, o campo onde é feita a opção pelo recebimento da mensagem deve estar visível e com descrição clara do produto ou serviço oferecido. Quando é a empresa quem procura a pessoa, tratando-se do primeiro contato deve-se informar como foi possível chegar a ela, explicitar o produto ou serviço oferecido e apresentar de forma visível a alternativa opt in. Se a pessoa não responder o e-mail com essa alternativa assinalada, deve-se entender que não deseja receber novas mensagens. "É interessante sempre que um novo grupo for importado, seja enviado um email de boas vindas informando futuros emails e informando que poderá se remover através do rodapé da mensagem recebida"

3 - Opt out: Toda mensagem precisa ter opt out. É prerrogativa do receptor decidir o momento em que não quer mais receber mensagens de determinado emissário. "Todas as nossas mensagens saem com o rodapé onde o usuário pode se remover da lista"

4 - Uso do endereço eletrônico: Quando houver cadastro prévio, deve ficar claro que o endereço eletrônico poderá ser utilizado para o envio de mensagens comerciais, ou seja, na geração de leads próprios ou, se for o caso, repassado também com a finalidade de envio de mensagens comerciais. E o receptor deve manifestar sua concordância com isso. "Á página de cadastro do seu site já possui o campo: deseja receber newsletter (x) sim () não"

5 - Tamanho dos arquivos: Procure sempre limitar o tamanho dos arquivos enviados, seja no corpo das mensagens ou nos anexos. Deve-se ter sempre em mente o público da média inferior em capacitação tecnológica (software, hardware e modalidade de conexão). Sugere-se mensagens no formato txt ou html, este último com tamanho máximo de 12 KB, e que as figuras (gif’s) não estejam anexadas na mensagem, mas sim localizadas em servidor próprio. "Como as imagens ficam sempre armazenadas no servidor e não é possível enviar arquivos em anexo, estamos de acordo com esta regra também"

6 - Auto-executáveis: Não devem ser enviados arquivos com auto-funcionamento. Os auto-executáveis são arquivos que os programas gerenciadores de e-mail conseguem ler e interpretar, iniciando automaticamente algum processo que não é necessariamente desejado pelo receptor. Essa modalidade de arquivo também torna o sistema vulnerável à transmissão de vírus (voluntária ou não)."O sistema não permite envio de auto-executáreis"

7 - Relevância: O consumidor não se incomoda em receber uma mensagem de cunho comercial, desde que seja relevante para ele. Portanto, preocupe-se sempre com o conceito de relevância.

8 - Freqüência: Deve-se preferencialmente oferecer ao cliente que assinale a opção de sua preferência na freqüência de recebimento de informações ou solicitar que ele opte entre as diversas alternativas de periodicidade que lhe são oferecidas. Quando não for possível oferecer que faça a opção, deve-se deixar claro qual a freqüência de envio das mensagens.

9 - Política de relacionamento: É sempre conveniente que se tenha clareza na política de relacionamento adotada, o que pode ser feito por meio de um contrato/compromisso assumido formalmente com o consumidor. Comitê Executivo de e-mail marketing produtos, serviços e preços de acordo com o perfil de cada cliente.
 


Compartilhe:

 




Visitas: 1943

Entre em contato

Onde estamos

Este site utiliza cookies e outras tecnologias para melhorar a sua experiência. Leia nossa Política de privacidade.